quarta-feira, 24 de junho de 2015

Contos de verão


Ao entrarmos enlouqueci
sem querer desfolhei com avidez
as pétalas que plastificam jardins
e a ti te mascaram o desejo

com esse desfolhar ávido
foi-se a loucura

lancei pela janela
toda a minha cupidez


dei tiros ao mundo
e fiz do amor
uma atracção turística

esse mar paradeiro incerto....


Ana Negrão Ferreira