terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

É AGORA

Enquanto os portentados do dinheiro e do poder
ensaiam as suas guerrinhas comerciais
políticas nucleares e anti-nucleares

quer de um lado quer do outro
quer de todos os lados
enquanto todos esses burlões
ensaiam o fim deste projecto de paraíso
hei-de eu por força ser
...mas felizmente as pernas
essas inteligentes peregrinas
levam-me de volta para a rua
levam-me a beber da água gelada
que um chafariz paciente
se entretém a desperdiçar
pela praça onde te encontrei
a tentar vender
passaportes para o esquecimento...

Ana Negrão Ferreira

Divagações Nocturnas  (2012)

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Veleiro

As noites são quentes prolongadas
o verão insulta-me com palavras ardentes
apago as vogais infectas 

que me confundem
com os desejos do corpo
que não é mais que uma pérola mortal
submetida aos caprichos mundanos do tempo
tão violento e nobre
como as paredes de mar...


Ana Negrão Ferreira
Divagações Nocturnas

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Labirinto

São raros os momentos que matam a sede
e sabem evitar ainda diálogos irados de vento

  e assim uma ponte apenas ponte
só me lembra despedida e fico sempre comovida
por ficar deste lado indiferente ao tempo
e assim uma fonte apenas fonte
só me lembra palavras
e vêm os acessos de saudade
indiferente e fabulosa
e às vezes confundo tudo e choro
como se os olhos fossem duas granadas
que não se cansam de explodir sem direcção
sem intenção
mas com uma certeza
beijar o chão depois de o despir


Ana Negrão Ferreira
Divagações Nocturnas

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Entre Lisboa

"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
Dalai Lama